Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Aqui você encontra pais e profissionais conversando, trocando experiências e dando informações sobre a Guarda Compartilhada e paternidade.

Se você tem alguma dúvida específica sobre questões jurídicas, antes consulte os inúmeros textos no site PaiLegal, no forum LEITURAS SUGERIDAS POR PAIS e em Perguntas Mais Frequentes.

Registre-se para poder escrever esse forum (serviço gratúito).

Moderadores: srvilelabr, dan.ogando, paulohabl

Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor michel_augusto » Seg Mar 21, 2011 3:54 am

Meu nome é michel tenho 21 anos tenho uma filha de 1 ano e 8 meses e a 2 meses não a vejo,desde que me separei ( a 6 meses) da mae dela numca deixei de contribuir com a os 30% do meu salario e sempre com algo a mais,em fim a 2 meses eu e a mae dela discutimos por um motivo futil,de lá pra cá só vi a menina 2 vezes,eu ligo para ter noticias a mae dela nao me atende quando atende é ignorante e desliga o tel na minha cara,alem disso ela afirma que todos os direitos são dela e que a Lei da todo o direito sob a criança para ela a a "Mãe" diz ainda que se eu for para a justiça o juiz vera o lado dela tbm e que eu fazendo isso irei me "ferrar".Olha eu não sei oque faço só quero ter o direito de ver minha filha só quero meu direito de ser pai ,alguem por favor poderia me orientar?Grato Michel.
michel_augusto
 
Mensagens: 0
Registrado em: Seg Mar 21, 2011 3:41 am

por » Qua Mar 23, 2011 10:50 pm

 

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor Silvio Rogerio » Qua Mar 23, 2011 10:50 pm

Ola Michel,

Sei bem pelo que esta passando, mas saiba uma coisa " pai tem DIREITO de ver sua filha, alias troque este termo ver, ou visitar, pai tem que conviver com sua filha "

Temos nossas obrigações e nossos direitos, pelo que entendi não exite nada na justiça.

A primeira coisa que vc tem que fazer é entrar com ação de REGULAMENTAÇÃO DE VISITAS, o juiz costuma julgar muito mais rapido do que uma ação de guarda.

Outra, pesquise sobre alienação parental ( LEI ) a mãe não pode impedir o genitor de ver ou acompanhar seu crescimento.

Ela tem "parte" de razão quando diz que se ela entrar na ação ela ganha, conforme o ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, a criança fica com quem pode dar mais suporte para seu crescimento social, afetivo e psicologico - entende-se melhor suporte, não quem tem mais dinheiro.

Espero ter ajudado.

Abraços.

MK.
Silvio Rogério
http://facebook.com/mk.pl.9
Silvio Rogerio
Participante Atuante
 
Mensagens: 75
Registrado em: Dom Set 13, 2009 1:46 am

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor Elpídio » Qui Mar 24, 2011 2:58 pm

Michel,
O MKII disse quase tudo, faça isso entre na justiça com pedido de regulamentação de convivência e não de visitas, com pedido de tutela antecipada. Assim o juiz deverá te dar o direito imediato de ter sua filha contigo.
Não desanime com as histórias da mãe, de ela tem mais direito que você. Direitos e deveres são iguais, embora os juizes(as) tenham uma tendência para o lado delas.
Outra coisa, não pague pensão, pague despesas. Dinheiro vivo mão da mãe, você nunca saberá onde ela e com que será gasto.
Abraços
Para perder uma batalha, basta que não lutemos.
Elpídio
Participante Atuante
 
Mensagens: 723
Registrado em: Qua Nov 08, 2006 10:45 am
Localização: Vila Velha E.S.

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor Silvio Rogerio » Sex Mar 25, 2011 12:14 pm

Ola

Elpidio, agora fiquei confuso, eu entrei com ação de regulamentação de visitas, qual a diferenca para regulamentação de convivencia, não conhecia este termo.

abraços

Mk.
Silvio Rogério
http://facebook.com/mk.pl.9
Silvio Rogerio
Participante Atuante
 
Mensagens: 75
Registrado em: Dom Set 13, 2009 1:46 am

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor Elpídio » Sex Mar 25, 2011 4:04 pm

Meu caro,
Não sei se na legislação existe definição diferente para as duas coisas. Muitos dos participantes desse fórum, usam o termo convivência, que é o correto, para a relação pai/filho separados.
Observemos o dicionário de nossa língua que verás a diferênça. Visita seria chegar na casa onde está a criança, ver, ficar um pouco e ir embora. Conviver, é ter o filho contigo por um tempo maior, levá-lo para sua casa, passear, levá-lo na escola, buscá-lo na escola, participar das decisões sobre a vida dele, podendo opinar,etc.
Os magistrados sempre vêm com essa proposta de visita, que já é usual há tempos. Todavia, não devemos aceitar ser visitas para nossos filhos, e sim conviver porque é para convivência que nossos filhos precisam de nós.
Na minha separação, a juiza disse; o senhor terá direito de visitar seu filho a cada 15 dias. Com respeito, mas com veemência retruquei afirmando não admitiria ser visita para meu filho, e que o queria e meu precisava era de minha convivência. Ela perguntou a diferença, eu expliquei e ela mandou colocar convivência, em todos os finais de semana e a qualquer momento, desde que não atrapalhasse a vida dos dois.
Espero ter explicado e ajudado.
Abraços
Para perder uma batalha, basta que não lutemos.
Elpídio
Participante Atuante
 
Mensagens: 723
Registrado em: Qua Nov 08, 2006 10:45 am
Localização: Vila Velha E.S.

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor Silvio Rogerio » Sáb Mar 26, 2011 1:33 am

Caro Elpidio,

Mais uma vez ajudando e esclarecendo, usarei da mesma tatica, o dia de falar com o homem da capa preta esta chegando, porem coloquei em minha petição o direito de visita, mas as informações são todas sobre convivencia, mantem-se apenas o "titulo".

Estudarei mais um pouco sobre isso.

Abraços.

mk.
Silvio Rogério
http://facebook.com/mk.pl.9
Silvio Rogerio
Participante Atuante
 
Mensagens: 75
Registrado em: Dom Set 13, 2009 1:46 am

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor felipefit » Ter Mai 17, 2011 1:45 am

Caro Michel,
Me identifiquei com sua situação, pois vivi o mesmo. Sempre procuro agradecer nossos colegas que procuram nos orientar da melhor maneira. Passei exatamente pela mesma situação. Entrei com regulamentação de convivência (o Juiz já mencionou na regulamentação a convivência), mas o fórum que o processo estava aqui no RJ (Madureira), tem muitos problemas e demorou quase 2 anos para regulamentar. Espero que seu caso não seja o mesmo. A minha ex esposa fazia exatamente a mesma coisa, não me informava como estava minha filha, não permitia a minha aproximação. Ela fez de tudo: ia prá delegacia informar que estava ameaçando e aí eu recebia citações para não me aproximar dela e por consequente da minha filha. No processo ela pediu análise psicológica e social minha com isso ela conseguia adiar, adiar ainda mais a audiência. Era 30 dias para avaliação social, mais 30 dias para o Juiz, mais 30 dias para a avaliação psiciológica, e mais 30 dia para o Juiz, então ela colocava uma petição, e por aí amigo foram quase dois anos. Temos que ter muita paciência e fé em Deus que um dia ficará tudo bem. Uma dica: pensar e falar sempre no bem estar de seu (sua) filho(a), tudo que acontece não está fazendo mal nem prá vc nem para sua ex e sim e principalmente para seu filho (a). Pense sempre nisso.
Hoje convivo com minha filha nos finais de semana de 15 em 15 dias e o Juiz ainda autorizou mais um dia na semana , na 4ª feira e aquela análise psicológia e social pedida por ela lembra? foi indicado pela psicóloga ela fazer o tratamento. Estamos felizes com a convivência, minha filha não esqueceu de mim e convivemos com muito amor e carinho. Desejo a vc o mesmo. Abraços e força. Fique com Deus.
felipefit
 
Mensagens: 10
Registrado em: Seg Mar 22, 2010 4:08 pm
Localização: Rio de Janeiro

Re: Não vejo minha filha a 2 meses porque a mãe não permite.

Mensagempor LUIZFERNANDO » Sex Mai 27, 2011 3:28 am

olá, em primeiro de tudo esqueça das divergencias entree voce e a mae de sua filha, procure um advogado da area da familia e pessa a ele que entre com um ação de regulamentaçao de visitas requerendo a tutela antecipada para vc ver sua filha ja no primeiro final de semana do ajuizamento da açao, especificando hora que vai buscar sua filha e hora que ira entregar neste primeiro momento da sua convivencia, se puder para que seja diretamente deferido vossa tutela acrescente que voce ira buscar sua filha acompanhado de sua mae o que dará mais peso para amanunteçao do tempo em que vc ficara com ela, pois a presença da avo paterna assegura ao ver do juiz que a criança tera o amparo de uma pessoa com mais experiencia em relaçao aos cuidados de crianaça devido a idade, cite ja neste auto de regulamentaçao para que seja efetuado ja o desconto dos alimentos em folha do seu pagamento em uma conta a ser aberta JUDICIALMENTE EM FAVOR DA MENOR COMO REPRESENTANTE DESTA CONTA A GENITORA, FATO QUE FARA QUE O JUIZ TENHA MAIS CRÉDITO DA PESSOA RESPONSAVEL QUE VC VEM DEMONSTRAR A ELE, NAO DIGA NADA DA DISSOLUÇAO JA DE IMEDIATO, POIS NESSE CASO PRECISA SABER SE HOUVE CASAMENTO OU UNIAO ESTAVEL, O QUE LHE INTERESSA NO MOMENTO É O CONVIVIO DE DIREITO DA CRIANÇA E DO GENITOR. DO MAIS BOA SORTE, AGORA VOCE VAI CONHECER MELHOR COM QUE VC SE REALCIONOU VIA SER LITERALMENTE ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE.,ABRAÇOS.
LUIZFERNANDO
 
Mensagens: 0
Registrado em: Seg Mai 23, 2011 9:02 pm


Voltar para GRUPO DE DISCUSSÃO

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 8 visitantes